Notícias

Artigos e novidades da Clínica Revitalize

Disbiose intestinal : inimigo oculto?

 A ingestão do alimento não garante que seus nutrientes estarão biodisponíveis para serem utilizados pelas células. Neste contexto, os intestinos são órgãos de vital importância no nosso corpo. Funcionam como filtros, capazes de permitir ou barrar a entrada de nutrientes necessários ao organismo e de substâncias prejudiciais para a nossa saúde.

Leia Mais

Medicina Ortomolecular: Entenda mais sobre

Entenda o que é a Medicina Ortomolecular ou Pratica Ortomolecular.

Leia Mais

Menopausa e doenças cardiovasculares

Dados do Ministério da Saúde mostram que o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC) são as principais causas de morte em mulheres com mais de 50 anos, no Brasil. A redução hormonal, característica da menopausa, faz com que a mulher perca a proteção estrogênica, principal hormônio feminino que ajuda na proteção das artérias.

Leia Mais

Envelhecimento saudável e preventivo.

“Envelhecer  não se resume a viver vários anos, 100, 120 anos.O mais importante é envelhecer com qualidade, e infelizmente alguns têm se esquecido disso.”

O envelhecimento humano é um processo fisiológico de declínio gradativo e funcional de todas as nossas células, tecidos e órgãos. Este processo inicia-se de forma lenta e progressiva e repercute de forma negativa com o aumento de  sinais e  sintomas "comuns" com a idade.  

Leia Mais

Vitamina D, entenda os benefícios.

Vitamina D é o nome geral dado a um grupo de compostos lipossolúveis que são essenciais para manter o equilíbrio mineral no corpo. É também conhecida como calciferol e Vitamina D antiraquítica. As formas principais são conhecidas como vitamina D2 (ergocalciferol: de origem vegetal) e vitamina D3 (colecalciferol: de origem animal).

Leia Mais

Esse site segue as normas do Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina.As informações contidas neste site têm caráter informativo e educacional usando imagens e vídeos de fornecedores / fabricantes de aparelhos. De nenhuma forma devem ser utilizadas para auto-diagnóstico, auto-tratamento e auto-medicação. Quando houver dúvidas, um médico deverá ser consultado. Somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA.