Notícias

Categoria: Medicina Preventiva

Artigos e novidades da Clínica Revitalize

PELLETS, IMPLANTES HORMONAIS ou CHIP HORMONAL. O QUE SÃO?

Implantes Hormonais , pellets  ou os "chips" não são modismos ou mesmo algo novo. Nos EUA e Europa já são preconizados como forma de tratamento e reposição há mais de 7 décadas. Entenda mais sobre em nosso artigo!

Leia Mais

Ocitocina pode melhorar suas relações interpessoais.

Este hormônio, ocitocina ou oxicitocina, tem a capacidade de fazer as pessoas serem mais extrovertidas, mais abertas socialmente. Um estudo descobriu que a ocitocina spray nasal ou sublingual pode facilitar as relações sociais das pessoas tímidas. A ocitocina tem sido estudada ao longo dos últimos 20 anos pelo seu impacto sobre o comportamento social.

Leia Mais

Microbiota, depressão e ansiedade qual a ligação?

A área do microbioma intestinal é foco atualmente dos mais fascinantes estudos da investigação científica sendo que as implicações sistémicas do nosso ecossistema intestinal são muito significativas e diversas, e incluem o cérebro e todo o sistema neuro-comportamental.

Leia Mais

LIPOPROTEINA A (LPA) - Um importante marcador de risco cardiovascular

As doenças cardiovasculares (CV) são responsáveis ​​pela maior parte da mortalidade mundial, e um nível mais alto de lipoproteína (Lp) - (a) é reconhecido como um fator de risco contribuinte prevalente. 

Leia Mais

Hormônios e Envelhecimento

"Os hormônios não caem porque nós envelhecemos. Nós envelhecemos porque a produção de hormônios cai ". . . Dr.Ítalo Rachid

Já se vão mais de cinco décadas desde que os primeiros pioneiros ousaram em desafiar a menopausa e iniciaram a terapia de reposição hormonal. Hoje sabemos  que hormônios são fundamentais para um ótimo funcionamento do nosso organismo. 


Leia Mais

Esse site segue as normas do Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina.As informações contidas neste site têm caráter informativo e educacional usando imagens e vídeos de fornecedores / fabricantes de aparelhos. De nenhuma forma devem ser utilizadas para auto-diagnóstico, auto-tratamento e auto-medicação. Quando houver dúvidas, um médico deverá ser consultado. Somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA.